Entrar
x

Se você já possui registro no site do PMIDF, faça seu login para recuperar seus dados:

ou
x
Cadastrar
x
ou

 

  

 

Facilitação: uma Habilidade do Futuro

(Autor: Alexandre Travassos)

Hoje vivemos em um mundo cheio de desafios, onde todos os dias enfrentamos um mercado cheio de incertezas e variações que vão de 0 a 100 em questão de horas. A inovação é o combustível explosivo que impulsiona uma concorrência exponencial que provoca a nossa capacidade de estar sempre a frente.

Mas como tornar a inovação um processo tangível e aplicável? Como promover a disrupção tão falada atualmente? Como resolver problemas complexos de forma simples e rápida?

Esses questionamentos estão populando a cabeça de muita gente e por vezes dando um nó em que ainda pensa de forma muito linear.

Neste contexto surge um elemento novo e velho ao mesmo tempo, que são os Designers. O conceito de Design não é novo e muito menos a sua proposta. O que acontece é que pelo condicionamento do processo criativo à processos artísticos, a função do design acabou sendo mais aplicada a disciplinas afetas ao desenho, moda, processo criativo e estética.

De forma simples Designers são pessoas que tem habilidades e técnicas para resolver problemas complexos e personificar essas solução em artefatos de simples compreensão.

Hoje vemos muitas técnicas e frameworks voltados às questões de inovação, criatividade e solução de problemas, que utilizam os conceitos de Design e sua forma de pensar para proporcionar ferramentas aplicáveis em qualquer situação.

Destacamos o Design Thinking como a estrutura basilar para grande parte destas técnicas, visto que se trata de uma estrutura de pensamento e da forma de aplica-lo. Daí temos Design Sprint, Design de Serviços, Design Project, Canvas e por ai vai...

Pensar como um designer está longe de se limitar a preencher paredes com papéis coloridos ou substituir palavras por desenhos, mas sim utilizar sua atuação holística e cíclica para criar soluções inovadoras em qualquer tipo de projeto, independente da área de atuação profissional.

Agora que entendemos um pouco sobre o contexto do Design, vamos analisar a outra face da moeda...

Muito tem se falado sobre profissões que vão acabar e outras que vão continuar. Tirando a especulação e as previsões uma coisa é certa: “profissões que não agregam uma percepção crítica, inteligente e humana ao resultado tendem a ser automatizadas nos próximos anos”.

Pessoas capazes de encarar os problemas a serem resolvidos e solucioná-los com o olhar nas outras pessoas, cria a capacidade e habilidade empática do profissional do futuro.

Analisando estas informações em caráter muito pessoal, poderíamos dizer que uma profissão que será muito cobiçada em breve é a do facilitador.

Um questionamento natural a essa afirmativa seria a de que facilitadores existem a muito tempo e temos aos montes por ai. É fato, procede. O que acontece atualmente é que todo este cenário de agilidade tem mostrado os gaps nesta profissão e outras disciplinas como Neurociência, PNL (Programação Neurolinguistica), Design, Antropologia, Psicologia e Coaching, começam a se incorporar ao processo de facilitação.

A o sucesso ou fracasso de uma oficina de Design por exemplo, está muito mais condicionado a capacidade do facilitador em direcionar os grupo ao resultado, do que com o método aplicado.

Convergir, divergir e produzir, parece simples quando dito e exemplificado em um método, mas orquestrar seres humanos para promover estes momentos de divergência e convergência e ainda mate-los motivados para consolidar essas ideias em uma solução concreta e aplicável ao mundo real é um desafio que requer habilidade bem desenvolvidas de administrar as inquietudes e idiossincrasia humanas.

O facilitador acaba se tornando um profissional extremamente capaz de lidar com todas as adversidades do trabalho em grupo e promove o engajamento necessário para focar no problema e construir a solução em um prazo adequado.

Como a natureza dos problemas está cada vez mais complexas e as oportunidades mais tempestivas, os grupos de trabalho são requisitados com muito mais frequência. A cobrança por sucesso nestes grupos é vital para manter a competitividade e o facilitador tem se tornado o profissional ideal para garantir esse sucesso, sendo visto como um diferencial agora e no futuro.

 

CONVIDAMOS VOCÊS A SE INSCREVEREM NO CURSO GREAT FACILITATION QUE SERÁ REALIZADO PELO PMI-DF COM OS PROFESSORES GINO TERENTIM E ALEXANDRE TRAVASSOS.

 

CLIQUE AQUI PARA REALIZAR SUA INSCRIÇÃO!

Empresa Mantenedora PMI-DF:

 

Saiba mais sobre o Programa Mantenedores PMI-DF!

Redes Sociais PMI-DF

     

INSCREVA-SE